Minhas Listas de Musica
      Entrar
      Homenagem A Velha Guarda

      Homenagem A Velha Guarda

      Clara Nunes

      Album: As Forças Da Natureza

      Escuchar lo mejor de la musica de Clara Nunes

      Clara Nunes - Homenagem A Velha Guarda Música y Letra

      Um chorinho me traz
      Muitas recordações
      Quando o som dos regionais
      Invadia os salões
      E era sempre um clima de festas
      Se fazia serestas
      Parando nos portões
      Quando havia os balcões
      Sob a luz da Lua
      E a chama dos lampiões à gás
      Clareando os serões
      Sempre com gentis casais
      Como os anfitriões
      E era uma gente tão honesta
      Em casinhas modestas
      Com seus caramanchões
      Reunindo os chorões
      Era uma flauta de prata
      A chorar serenatas, modinhas, canções
      Pandeiro, um cavaquinho e dois violões
      Um bandolim bonito e um violão sete cordas
      Fazendo desenhos nos bordões
      Um clarinete suave
      E um trombone no grave a arrastar os corações
      Piano era o do tempo do Odeon
      De vez em quando um sax-tenor
      E a abertura do fole imortal do acordeom
      Mas já são pra nós
      Meras evocações
      Tudo já ficou pra trás
      Passou nos carrilhões
      Quase ninguém se manifesta
      Pouca coisa hoje resta
      Lembrando os tempos bons
      Dessas reuniões
      
      Um chorinho me traz
      Muitas recordações
      Quando o som dos regionais
      Invadia os salões
      E era sempre um clima de festas
      Se fazia serestas
      Parando nos portões
      Quando havia os balcões
      Sob a luz da Lua
      E a chama dos lampiões à gás
      Clareando os serões
      Sempre com gentis casais
      Como os anfitriões
      E era uma gente tão honesta
      Em casinhas modestas
      Com seus caramanchões
      Reunindo os chorões
      Era uma flauta de prata
      A chorar serenatas, modinhas, canções
      Pandeiro, um cavaquinho e dois violões
      Um bandolim bonito e um violão sete cordas
      Fazendo desenhos nos bordões
      Um clarinete suave
      E um trombone no grave a arrastar os corações
      Piano era o do tempo do Odeon
      De vez em quando um sax-tenor
      E a abertura do fole imortal do acordeom
      Mas já são pra nós
      Meras evocações
      Tudo já ficou pra trás
      Passou nos carrilhões
      Quase ninguém se manifesta
      Pouca coisa hoje resta
      Lembrando os tempos bons
      Dessas reuniões

      Clara Nunes - Homenagem A Velha Guarda Música y Letra

      ARTISTAS RELACIONADOS


      VIDEO

      TOP ARTISTAS

      Letra da Canção

      Cerrar
      songartist

        Entrar com sua conta de:

        Cerrar